torra do café

Escolha bem a torra do seu café


Descubra como a torra pode realçar o sabor do seu café favorito

Quando os grãos de café são colhidos, eles têm uma coloração esverdeada, bem diferente do tom marrom ao qual estamos acostumados.
É no processo de torrefação que a sua cor muda, assim como a acidez, corpo e aroma.

A torra consegue transformar os 300 compostos originais do grão (aproximadamente) em mais de 1000 compostos diferentes. Obviamente, isso depende do tipo de torrefação do café e do calor usado para queimar o grão cru. Para você entender melhor, vamos falar sobre os principais tipos de torra.

Torra clara ou light

Nesse grau de torrefação, o sabor ácido do café e seu aroma ficam mais acentuados, funcionando bem para cafés finos e delicados.

A alta qualidade da torrefação clara preserva melhor os óleos aromáticos da planta, aumentando a acidez e deixando sua fragrância mais suave. Por outro lado, ela desenvolve o corpo e diminui o amargor da bebida.

Nesse processo, a temperatura padrão varia de 180 a 240 °C e torna o grão perfeito para ser usado em máquinas de café expresso. Esse tipo de torra também é conhecido como “cinnamon”, já que sua cor é semelhante à da casca da canela.

Torra média

É com a torra média que alcançamos o equilíbrio entre as quatro principais características do café: corpo, acidez, aroma e amargor. A torrefação regular acentua o corpo da bebida, criando um sabor mais rústico e aveludado. Os tons do grão variam entre marrom e marrom avermelhado. Ao fim do processo, você encontra o café ideal para ser preparado no coador de pano ou filtro de papel.

Torra escura

Aqui o processo de torrefação dura mais tempo, de 12 a 13 minutos, e rende grãos mais escuros e saborosos, o que é percebido melhor na bebida pronta: um café menos ácido e com um leve e delicioso amargor.

Mas é preciso ter cuidado para não torrar demais os grãos e tornar o amargor um defeito.

Esse sabor forte vem dos grãos usados nessa torrefação, que contam com um pouco de óleo na superfície.

Uma coisa interessante é que quando o tempo de torra aumenta para 15 minutos, o resultado é um café bem mais forte e aromático, pois os grãos chegam ao ponto em que começam a desprender fumos, fazendo com que seus açúcares naturais se caramelizem.

Na hora de escolher o seu café, lembre-se: quanto mais leve a torrefação, menos aroma a bebida apresentará. Quanto mais escura a torra, menos ácido será o café.

Quando se fala de corpo e aroma, um bom ponto de equilíbrio estaria entre a torra média e média-escura, mas obviamente é a qualidade do grão selecionado que vai fazer total diferença no processo de torrefação.

Nenhum comentário


Artigos Sugeridos

Todos os Posts