A baunilha é o sabor de milhares de receitas e um ingrediente presente nas melhores cozinhas, além de fundamental para a produção de doces.

Baunilha: Flor que dá gosto


Assim como o chocolate, a história da baunilha na gastronomia começa na época das Grandes Navegações, quando os espanhóis entraram em contato com os aztecas, no México. A palavra baunilha vem do espanhol vanilla, que pode ser traduzido como “pequena vagem”. Os aztecas chamavam a planta de tlilxochitl, o que significa “flor negra”, recebendo as plantas com tributo dos Totonacas, povo indígena do México que cultuava a planta.

Desde sua chegada a Europa, a baunilha foi altamente cultuada como elemento principal em muitos pratos, principalmente sobremesas e bebidas. Como em muitos casos é considerado o sabor padrão de uma receita, nos Estados Unidos se chama de “vanilla” qualquer coisa no seu formato original ou sem alterações na composição.

A baunilha é a segunda especiaria mais cara do mundo

A baunilha é a segunda especiaria mais cara do mundo

Até o século XIX a baunilha era cultivada somente no México, pois a fecundação da sua orquídea era dependente de uma abelha que só existia no país norte-americano. Porém, em 1814 os franceses levaram a planta para ilhas do Oceano Índico. Em 1836, na ilha de Reunião, um escravo de doze anos chamado Edmond Albius descobriu um método de polinização manual das plantas, tornando possível a produção de baunilha fora do México.

Hoje em dia boa parte da baunilha consumida no mundo é produzida em Madagascar e na Indonésia. Como o método de cultivo da planta ainda é muito manual, a baunilha é frequentemente listada como a segunda especiaria mais cara do mundo, perdendo apenas para o açafrão. É por essa razão que, em vez das favas da planta, é muito mais comum encontrar nos mercados as essências de baunilha que, dependendo da marca, mal chegam a ter 1 % de baunilha em suas composições.

Como utilizar a fava da baunilha

São nas sementes da fava de baunilha que mora todo o aroma e sabor do ingrediente

São nas sementes da fava de baunilha que mora todo o aroma e sabor do ingrediente

Você pode encontrar as favas de baunilha em hortifrútis, mercados municipais e lojas de produtos naturais. O preço médio de uma fava é cerca de 20 reais. Na hora de armazenar, mantenha as favas sempre em um local seco e longe da luz, de preferência guardas em um pote escuro ou mesmo dentro de uma caixa.

Para utilizar as favas de baunilha, primeiro selecione uma e corte-a ao meio com uma faca. Raspe a parte interna da fava, separando as sementes, que são as responsáveis pelo aroma da flor. A fava da baunilha permite que você faça tanto um extrato caseiro como também o açúcar baunilhado. Além disso, você pode usar as sementes da baunilha diretamente nas receitas que pedem o uso de essência, como o pudim, bolos e sorvete.

Extrato caseiro de baunilha

Simples e muito prático, o extrato caseiro de baunilha é saboroso e ideal para aromatizar receitas

Simples e muito prático, o extrato caseiro de baunilha é saboroso e ideal para aromatizar receitas

Ingredientes

2 a 5 favas de baunilha (quanto mais baunilha, mais forte ficará a essência)
300ml de Vodka, ou o suficiente para cobrir as favas
1 garrafa de vidro, preferencialmente escuro e cuja tampa não permita a entrada de ar

Modo de preparo

Abra as favas e separa as sementes. Coloque as sementes na garrafa de vidro, assim como as favas, e cubra com a vodka. Se quiser, você pode substituir a vodka por outra bebida destilada, mas note que dessa forma a essência ficará com o gosto da bebida. Tampe bem e mantenha a garrafa conservada longe da luz e do calor. A essência demora em média dois meses para maturar. Enquanto você espera esse tempo passar, procure mexer a garrafa pelo menos uma vez por semana.

Açúcar baunilhado

O açúcar baunilhado é ideal para deixar um aroma sutil de baunilha em sobremesas e bebidas

O açúcar baunilhado é ideal para deixar um aroma sutil de baunilha em sobremesas e bebidas

Ingredientes

1 fava de baunilha
500 g de açúcar

Modo de preparo

Coloque as favas de açúcar picadas junto com o açúcar no seu liquidificador Diamond e triture até que a fava esteja em pedaços pequenos. Reserve em um pote bem fechado.

E você, também adora o sabor suave da baunilha? Quais os pratos com o ingrediente mais te agradam? Comente! 🙂

5 comentários


Deborah Rehder
Deborah Rehder

Pavlova e creme inglês!!! A diferença que se faz no sabor destas duas gostosuras com baunilha de boa qualidade!!!

Augusto
Augusto

Eu posso usar as favas sem semente?Ou não daria certo?

KitchenAid
KitchenAid

Oi, Augusto, como vai?

Para o açúcar baunilhado você pode utilizar favas sem as sementes, mas o sabor ficará levemente mais sutil. Já para o extrato, o ideal é utilizar a fava inteira, com sementes e tudo.

Obrigada por comentar 🙂

KitchenAid
KitchenAid

Oi, Augusto, como vai?

Para o açúcar baunilhado você pode utilizar favas sem as sementes, mas o sabor ficará levemente mais sutil. Já para o extrato, o ideal é utilizar a fava inteira, com sementes e tudo.

Obrigada por comentar 🙂

Rosilda
Rosilda

Adorei conhecer a flor imagino seu perfume por que o aroma é maravilhoso !!!!!!!

Usei a baunilha a lasca mesmo como aqui é conhecida e por sinal uma custaR$ 12,00 bem alto, o seu valor para fazer panetone sem glúten e sem lactose, mais acreditem apesar do preço fez toda diferença no sabor, posso dizer que de vez em qdo vale a pena comprar!

Artigos Sugeridos

Todos os Posts